Conferência “Líderes de Hoje, Empresas de Amanhã – A Liderança Posta em Prática”

Home / Notícias

Conferência “Líderes de Hoje, Empresas de Amanhã – A Liderança Posta em Prática”

1º PAINEL – SUCESSÃO DE LIDERANÇA EM EMPRESAS FAMILIARES E NÃO FAMILIARES

Luís Liz (FREZITE)

Partilhou que quando a família detém o negócio, define e participa na sua gestão. Relevou a importância em preparar a sucessão intergeracional, assumindo que é um processo demorado que requer um planeamento atempado e em vida. Afirma que a liderança é um processo e não um evento! Considera que é necessário detetar quem está disponível, tem competência e preparação e, posteriormente implementar um plano de sucessão. Afirma que a competência não se herda, adquire-se!

Nuno Saraiva (SEW Eurodrive Portugal)

O Nuno falou-nos de uma sucessão baseada na avaliação de competências de vários candidatos. Destacou na sucessão a passagem de um ambiente de competição para um ambiente de cooperação. Garantiu que as prioridades depois da sucessão foram garantir confiança no futuro, não cortar com o passado e conquistar o direito ao benefício da dúvida. A liderança da SEW quer deixar marca mas não pegada!

Isabel Azevedo (FRICON)

Falou-nos de “coração” do processo de sucessão. Destaca o instinto empreendedor do fundador (seu pai) e a capacidade de criar fortes relações humanas. Reforçou que o contacto constante da família com o negócio facilitou a sucessão. Deixa-nos como mensagem que “o crescimento é o produto do futuro que formos capazes de prever!”.

 

2º PAINEL - LIDERAR (N)A DIVERSIDADE

Maurício Marques: Começa por dizer que é “melhor perder dinheiro do que confiança”. Destaca a passagem do fabrico de produtos ao fabrico de conhecimento, de novas competências, da coabitação entre os baby boomers e os millennials, a aposta na mobilidade, na diversidade de experiências e em líderes globais e a adaptação da mensagem/linguagem às novas gerações. Afirma que “as histórias de sucesso não acontecem por acaso, são construídas”.

Rita Nabeiro: Assume as práticas de liderança como uma “Gestão de Rosto Humano”. Falou de uma liderança muito próxima das pessoas e das suas motivações. A Rita destacou os valores “Mayores”, virados para as relações e para a partilha. Fomenta a genuinidade e unicidade das pessoas como marca competitiva. Acrescenta que é na alma das pessoas que está o segredo do negócio!

Rute Sousa: Falou-nos de uma liderança partilhada entre a primeira e a segunda geração, destacando que ”a família é que serve a empresa e não o contrário”. Aponta como marca de união a comunicação e a proximidade entre a família. Assume-se na liderança como uma adepta da mudança, do planeamento estratégico e da delegação. Acrescenta que a liderança no feminino sempre foi uma constante na empresa e uma “imagem de mercado”, funcionando “dentro e fora”.

 

INTERVENÇÃO FINAL

Assunção Cristas: Falou-nos de liderança na primeira pessoa, dos seus principais traços enquanto líder de uma equipa e de um projeto. Valoriza a pontualidade em tudo o que faz, porque acredita que este princípio melhora o tempo de cada um, dando maior qualidade aos compromissos pessoais e profissionais. Destaca a confiança na equipa como o principal "motor" de entreajuda e ação. Confessa-se atenta às características e potencial de cada um, princípio-chave para poder delegar e desenvolver as pessoas.

Mostra-se uma otimista e nada controladora, afirmando mesmo que "se houver problemas ou questões importantes eu saberei, não ando atrás. Quando aparecerem, resolvemos". Considera que a liderança feminina trouxe maior sensibilidade a alguns detalhes e maior habilidade na gestão de pessoas e no contacto interpessoal. Tem na equipa e no caminho conjunto o principal propósito da sua liderança, acreditando que é com o contributo de todos que se cria valor para cada um.

 

Juntos evoluímos! Obrigada pela presença!

Pessoas e Sistemas